Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Deputado inglês nega ter violado rapaz de 20 anos

O político britânico Nigel Evans foi detido este fim de semana por suspeita de violar um jovem de 20 anos e ter ainda agredido outro, acusações que já desmentiu.
5 de Maio de 2013 às 12:59

Libertado sob fiança horas depois de ter sido detido, Nigel Evans, vice-presidente da Câmara dos Comuns do Parlamento britânico, desmentiu as acusações que lhe são atribuídas de violar um homem e agredir um outro.

"As acusações são absolutamente falsas e eu não compreendo porque estas foram feitas, especialmente porque eu visitei amigavelmente, na semana passada, um dos dois homens que estão a fazer estas acusações", disse o político de 55 anos à imprensa.

Membro do partido político do primeiro-ministro David Cameron, Evans foi preso no sábado após dois jovens, ambos com cerca de 20 anos, apresentarem queixa contra o deputado por agressões ocorridas em 2009 e 2013.

William Hague, o ministro inglês dos Negócios Estrangeiros, defendeu o seu colega de profissão dizendo “estar chocado” com as acusações feitas a "um membro popular e respeitado do parlamento".

Nigel Evans assumiu a sua homossexualidade em 2010.

Este é mais um escândalo sexual a abalar o Reino Unido nos últimos tempos, depois de ter sido tornado público o caso de abusos sexuais cometidos durante décadas pelo ex-apresentador da BBC, Jimmy Savile, que morreu em 2011.

Nigle Evans Inglaterra Câmara dos Comuns violação agressão parlamento
Ver comentários