Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Derradeiro recurso de Lula rejeitado

Ministério Público diz que Lula é "comandante máximo da corrupção".
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 20 de Setembro de 2016 às 11:53
Lula da Silva tentou afastar procuradores do Ministério Público que o denunciaram por corrupção
Lula da Silva tentou afastar procuradores do Ministério Público que o denunciaram por corrupção FOTO: Marcelo Sayao/EPA
O Conselho Nacional do Ministério Público do Brasil rejeitou um pedido do ex-presidente Lula da Silva para afastar os promotores que o investigam no caso Lava Jato. Esta segunda-feira à noite, era esperada a qualquer momento a decisão do juiz Sérgio Moro, que comanda a investigação, de tornar ou não Lula arguido nesse processo.

Na semana passada, o Ministério Público denunciou a Moro o antigo presidente por diversos crimes alegadamente cometidos por ele e classificou Lula como "o comandante máximo do esquema de corrupção descoberto na Petrobras".

Lula recorreu imediatamente ao Conselho Nacional do MP, alegando que, ao classificá-lo como chefe do esquema, os promotores tinham feito juízo de valor condenatório antes de ele ser julgado, o que os impedia de continuarem a atuar nos casos que o envolvem.

O pedido foi, no entanto, rejeitado, deitando assim por terra a última esperança de Lula em travar uma eventual acusação formal por parte do juiz Sérgio Moro, a qual pode ser conhecida nas próximas horas e tornar Lula, pela primeira vez, arguido por corrupção no âmbito da Lava Jato.
Ministério Público Brasil Lula da Silva Lava Jato Sérgio Moro julgamento corrupção
Ver comentários