Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

“Desafios maiores que na Guerra Fria”

"Os desafios que a NATO enfrenta hoje são talvez maiores do que durante a Guerra Fria. A organização faz 60 anos e está agora mais empenhada para além da região transatlântica, mais do que em qualquer outra altura da sua história", afirmou o almirante italiano Giampaolo di Paola, presidente do Comité Militar da Aliança Atlântica, que se reuniu ontem em Sintra.
19 de Setembro de 2009 às 00:30
O general Valença Pinto, CEMGFA (esq.), e o almirante italiano Di Paola, no desfile militar nos Jerónimos
O general Valença Pinto, CEMGFA (esq.), e o almirante italiano Di Paola, no desfile militar nos Jerónimos FOTO: João Miguel Rodrigues

O chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, general Valença Pinto, é o anfitrião desta conferência, que tem na agenda dois principais assuntos: o Afeganistão e o Novo Conceito Estratégico.

Após agradecer a Lisboa a contribuição portuguesa nas operações da NATO, o almirante Di Paola informou sobre os trabalhos em discussão, adiantando que antes do debate o almirante Jim Stavridis, comandante supremo do Comando Aliado da Europa, apresentará a sua avaliação sobre o Kosovo, as operações marítimas, incluindo os esforços da organização no combate à pirataria, e a actual missão de treino da NATO em curso no Iraque.

Na conferência está presente também o comandante das forças da NATO no Afeganistão, general Stanley McChrystal, que fez ontem a sua apreciação sobre as operações aliadas em curso naquele país.

Hoje, último dia da reunião, vai ser discutido o novo Conceito Estratégico da Aliança Atlântica, isto é, o seu futuro. Os 28 chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas da NATO presentes vão analisar a dimensão militar deste novo conceito, para poderem transmitir uma avaliação consensual ao secretário-geral da organização, Anders Fogh Rasmussen, que, recorde-se, nomeou uma equipa de doze pessoas, liderada pela antiga secretária de Estado norte-americana Madeleine Albright, para apresentar uma proposta sobre a revisão do Conceito Estratégico.

Participam ainda nesta conferência Roger Cohen, do ‘The New York Times’ e ‘International Herald Tribune’, e o professor doutor Rob de Wijk, director do Centro dos Estudos Estratégicos da Haia. No fim dos trabalhos há uma conferência de imprensa.

PUTIN ELOGIA SUSPENSÃO DO ESCUDO ANTIMÍSSIL

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, elogiou a decisão "correcta e corajosa" do presidente dos EUA, Barack Obama, de suspender o plano de Bush de construir um escudo antimíssil na Europa. Putin defendeu ainda a necessidade de outros gestos de boa vontade, como o apoio à adesão de Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão à OMC.

O sucessor do escudo de Bush deveria interligar-se com os da Rússia e NATO, defendeu, por seu lado, Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral desta organização.

SAIBA MAIS

Aliança Atlântica é uma aliança militar intergovernamental estabelecida com base no Tratado do Atlântico Norte, assinado a 4 de Abril de 1949.

28

Estados integram a Aliança Atlântica. A sede da Organização é em Bruxelas.

COMITÉ MILITAR ALIADO

Recomenda à comissão política medidas necessárias para a defesa dos países-membros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)