Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Desaprovação a Bolsonaro cai de 63% para 58% após um mês de moderação

Dados são avançados por uma sondagem divulgada esta quinta-feira pelo Instituto Poderdata.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 14 de Outubro de 2021 às 17:19
Bolsonaro
Bolsonaro FOTO: UESLEI MARCELINO/Reuters

O estilo mais moderado adotado pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro a 8 de Setembro, um dia após ter radicalizado e supostamente ter tentado uma ruptura institucional, que não aconteceu porque as Forças Armadas não aderiram, parece ter convencido parte dos brasileiros. Um mês e seis dias depois de ter divulgado uma carta ao Brasil a pedir desculpa pelos excessos do dia anterior, prometendo respeitar as leis e as regras democráticas, a rejeição ao presidente caiu cinco pontos percentuais.

De acordo com uma sondagem divulgada esta quinta-feira pelo Instituto Poderdata, a desaprovação a Bolsonaro, que na songagem anterior era de 63%, caiu para os 58%. Continua a ser uma reprovação altíssima, mas mostra que pelo menos parte dos brasileiros que já tinham virado as costas ao chefe de Estado está disposta a voltar a apoiá-lo se ele mantiver um discurso moderado.

Da mesma forma, aumentou a percentagem dos que aprovam o presidente. Ainda segundo o Poderdata, subiu de 31% para 33% o índice de brasileiros que aprovam a gestão do Brasil por Bolsonaro, um crescimento tímido, mas que interrompe uma sucessão de quedas nos levantamentos dos últimos quatro meses.

Neste período mais civilizado, Jair Bolsonaro não deixou de atacar todos os que considera serem inimigos, principalmente os governadores de estado. Além disso, continua a defender ideias polémicas, como a flexibilização de armas, ou negacionistas, como o fim do uso de máscaras contra a Covid-19. Mas passou a fazer isso, como tinha prometido, com palavras menos agressivas, sem ofensas pessoais, sem ameaças às pessoas ou às instituições.

Brasil Forças Armadas Jair Bolsonaro política aprovação sondagem
Ver comentários