Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

DETECTIVES ILIBADOS NO CASO BURRELL

A Polícia de Londres divulgou ontem os resultados de uma investigação interna sobre a actuação de detectives nos casos de dois ex-mordomos da Casa de Windsor, Paul Burrell e Harold Brown, acusados de roubo de bens pertencentes a membros da família real, tendo o primeiro sido absolvido graças à intervenção da rainha Isabel II.
12 de Abril de 2003 às 00:04
Paul Burrell
Paul Burrell
Perante as múltiplas críticas à forma como os detectives da Polícia tinham levado a cabo a investigação dos casos, a Polícia fez um inquérito interno e , embora sugira mudanças na forma como lida com casos reais, absolve os detectives envolvidos nos casos relacionados com a realeza, garantindo que todos agiram segundo a lei.
Recorde-se que Paul Burrell, ex-mordomo de Diana, foi absolvido da acusação de ter roubado bens pertencentes à princesa graças à intervenção de Isabel II, que revelou que o ex-mordomo lhe havia comunicado que tinha em seu poder os bens em causa.
Na sequência desta absolvição, a Polícia desistiu de ir avante com o caso de Harold Brown. As reacções a este relatório não tardaram, com muitos a acusarem a Polícia de ‘branqueamento’ da conduta dos detectives. Steve Stevens, comissário da Polícia de Londres, rejeitou as acusações.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)