Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

DETIDA MULHER QUE CHATEOU LAURA

A primeira-dama norte-americana experimentou de muito perto a dor de quem perde os familiares na guerra. Em pleno discurso de campanha, Laura Bush foi interrompida pelas palavras de ordem contra o seu marido gritadas por uma mãe de um soldado morto no Iraque. A mulher foi imediatamente detida.
18 de Setembro de 2004 às 00:00
Envergando uma ‘T-shirt’ com a inscrição “Presidente Bush, você matou o meu filho”, Sue Niederer interpelou a primeira-dama com palavras de ordem contra George W. Bush e a sua política no Iraque. Palavras que foram, no entanto, rapidamente abafadas pelos apoiantes do presidente Bush, que gritavam “Mais quatro anos!. Mais quatro anos!”. A mulher ainda resistiu à polícia, mas acabou por ser detida, gritando repetidamente: “Brutalidade policial”.
Laura Bush concluiu o seu discurso elogiando as performances da actual administração norte-americana na guerra contra o terrorismo e ainda no que diz respeito à economia do país.
Já fora do local do comício, Sue Niederer afirmou que pretendia perguntar à primeira-dama a razão pela qual os filhos dos senadores, deputados e congressistas não cumprem os serviço militar. Uma clara alusão à morte do seu filho, Seth Dvorin, um tenente do Exército que, aos 24 anos , foi abatido no Iraque quando, no passado mês de Fevereiro, tentava neutralizar uma bomba, que acabou por explodir nas suas mãos.
Mais tarde, a mulher, que integra um grupo de protesto anti-guerra, foi acusada de perturbação da ordem pública.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)