Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Dezassete mortos e 573 pessoas salvas nas Filipinas

Pelo menos 17 pessoas morreram e 573 foram salvas nesta sexta-feira após o naufrágio de um ferry que colidiu com um cargueiro no centro do arquipélago das Filipinas, anunciou a guarda costeira local.   
16 de Agosto de 2013 às 19:49
Uma missão de busca e salvamento envolvendo a guarda costeira, a marinha e barcos locais foi lançada imediatamente após a colisão
Uma missão de busca e salvamento envolvendo a guarda costeira, a marinha e barcos locais foi lançada imediatamente após a colisão FOTO: Julius Theo Castroverde/EPA

Desconhece-se ainda o número de desaparecidos depois de o ferry 'Thomas Aquinas', que transportava cerca de 700 pessoas, se ter afundado rapidamente ao largo do porto de Cebu, a segunda maior cidade das Filipinas, segundo as mesmas fontes.

Uma missão de busca e salvamento envolvendo a guarda costeira, a marinha e barcos locais foi lançada imediatamente após a colisão, que ocorreu pelas 21h00 locais (14h00 de Lisboa) a cerca de dois quilómetros da costa.

"O Aquinas afundou-se e nós enviámos um barco de patrulha para juntar-se à guarda costeira nos esforços de busca e salvamento", disse o porta-voz da marinha, o tenente comandante Gregory Fabic, citado pela agência de notícias AFP.

Três horas depois do acidente, as operações de socorro salvaram 573 pessoas, mas 17 foram confirmadas mortas, indicou Joy Villages, oficial do departamento de relações públicas da sede da Guarda Costeira, em Manila.

Havia 692 pessoas a bordo do ferry, segundo os registos, mas os ferries nas Filipinas circulam muitas vezes sobrelotados.

"Ainda estamos a verificar o manifesto para saber quantas pessoas estavam exatamente a bordo", referiu Villages.

Rachel Capuno, uma responsável da segurança da empresa proprietária do ferry, declarou à rádio DYSS, de Cebu, que o navio se aproximava do porto quando ocorreu a colisão frontal com o cargueiro.

"O impacto foi muito forte", disse, precisando que o ferry se afundou nos 30 minutos que se seguiram à colisão.

ACIDENTES COMUNS

O Comandante da Guarda Costeira de Cebu, Weniel Azcuna, disse à imprensa que o acidente ocorreu a cerca de dois quilómetros do porto de Cebu e que o navio cargueiro, 'Sulpicio Express 7', tinha 36 tripulantes a bordo mas não se afundou.

Os ferries são um dos principais meios de transporte no arquipélago das Filipinas, que tem mais de 7.100 ilhas, particularmente para os milhões de pessoas que são demasiado pobres para voar.

Mas os acidentes são comuns, devido aos baixos padrões de segurança, fiscalização negligente e sobrelotação.

O acidente marítimo mais mortal em tempo de paz ocorreu perto da capital filipina, Manila, em 1987, quando um ferry carregado com turistas na época natalícia colidiu com um pequeno navio petroleiro, matando mais de 4.300 pessoas.

ferry filipinas barco naufrágio salvamento manila
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)