Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Dezenas morrem em novo atentado

Um novo atentado suicida causou ontem dezenas de mortos na capital da Síria, Damasco, um dia depois de os militares revoltosos do Exército Livre Sírio (ELS) terem anunciado uma ofensiva contra o regime do presidente Bashar al-Assad.
7 de Janeiro de 2012 às 01:00
Bombista fez-se explodir numa das mais movimentadas ruas da capital Síria
Bombista fez-se explodir numa das mais movimentadas ruas da capital Síria FOTO: Reuters

Segundo a televisão estatal síria, uma forte explosão no bairro de Al Midan, no centro da capital, causou 26 mortos, entre civis e militares. O ministro do Interior, Mohamed Shaar, apenas confirmou a morte de 11 pessoas, embora tenha acrescentado que havia "dezenas de corpos mutilados".

Segundo aquele responsável, o ataque, levado a cabo por um suicida que detonou uma carga explosiva, tinha como alvo um autocarro das forças de segurança e fez ainda mais de quatro dezenas de feridos. Outras fontes referem que o suicida se fez explodir nas proximidades de uma escola e de uma mesquita.

O atentado, o segundo na capital síria em apenas duas semanas, aconteceu um dia depois de o ELS (constituído na sua grande maioria por militares que desertaram das forças regulares) ter anunciado uma mudança na estratégia de luta contra o presidente Bashar al-Assad. "Face à repressão e ao desafio do regime à comunidade internacional, somos obrigados a mudar de estratégia, e, nos próximos dias, atacaremos interesses vitais do regime opressor", assegurou na quarta-feira, em entrevista telefónica a partir da Turquia, o subcomandante do ELS, coronel Kurdi.

Ver comentários