Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Dezoito pessoas internadas

O caso do ex-espião russo que morreu envenenado com polónio-210 em Londres está a assumir proporções preocupantes. Dezoito pessoas foram internadas em centros especializados após terem sido submetidas a exames e a Scotland Yard encontrou substâncias radioactivas em 12 dos 29 locais investigados.
1 de Dezembro de 2006 às 00:00
Passageiros da British Airways queixam-se de falta de ajuda
Passageiros da British Airways queixam-se de falta de ajuda FOTO: Brendan McDermid/EPA
Além disso, estão a ser examinados um avião russo e três aparelhos da British Airways que operaram em rotas europeias e a companhia aérea britânica vai tentar entrar em contacto com 33 mil pessoas que viajaram neles.
Perante a gravidade do caso, Alexandre Litvinenko, ministro do Interior britânico, compareceu ontem na Câmara dos Comuns para fornecer pormenores da investigação. John Reid explicou que 69 pessoas foram remetidas para a Agência da Protecção da Saúde para serem observadas e, destas, 18 foram transferidas para centros especializados em análises radiológicas.
Também estão a ser investigados os locais onde esteve o ex-espião russo quando foi envenenado, tendo Reid informado ainda que em 12 dos 29 locais analisados até agora foram encontradas substâncias radioactivas. O ministro não especificou os locais investigados.
Quanto aos aviões, a Polícia britânica está a examinar quatro aparelhos, três da British Airways (BA) e um da companhia russa Trasaero (Boeing 737) que ontem chegou ao Aeroporto de Heathrow. Dois dos aviões contaminados da BA estão em Londres e o terceiro em Moscovo. Há informações de que os investigadores pretendem examinar um segundo avião russo.
O presidente executivo da BA, Willie Walsh, anunciou ontem que vão ser contactados 33 mil passageiros que viajaram nos aviões contaminados. Os voos – cujos números e datas foram divulgados pela companhia aérea britânica na sua página na internet – realizaram-se entre 3 e 28 de Novembro. Até ontem já tinham sido contactados 2500 passageiros, com muitos a queixarem-se de que a BA não lhes fornece todas as informações de que precisam. As autoridades britânicas salientam que o risco para as pessoas que viajaram nos aviões contaminados é “quase inexistente”.
Refira-se que o corpo de Litvinenko será autopsiado hoje.
GAIDAR FOI ENVENENADO?
A intoxicação que sofreu o ex-primeiro-ministro russo Yegor Gaidar (na foto), que ficou subitamente doente quando estava em Dublin, não é de origem natural, informou ontem o seu porta-voz, Valery Natarov, citando uma informação recebida dos médicos que tratam o antigo político.
“Até agora os médicos não conseguiram identificar a substância. É ainda muito cedo para afirmar que foi envenenado”, adiantou Natarov.
Recorde-se que Gaidar, crítico contido do presidente Vladimir Putin, adoeceu na passada sexta-feira quando estava em Dublin. Depois de apresentar uma conferência, Gaidar sentiu-se mal, desmaiou, vomitou sangue, sangrou do nariz e esteve inconsciente durante três horas. A sua súbita doença aconteceu um dia depois da morte do ex-espião Alexandre Litvinenko.
DÚVIDAS
O que é o polónio-210?
- É um elemento químico radioactivo presente na natureza. Foi descoberto em 1898 por Pièrre e Marie Curie. É muito difícil de manejar. A partir de meio miligrama pode ser mortal por radiação.
Que aspecto tem?
- Só existe em forma de óxido. É um pó vermelho de que o ser humano não se apercebe e que é somente observável em ambientes industriais, por exemplo quando se maneja nas centrais nucleares.
Que efeitos pode ter sobre o ser humano?
- A ingestão ou inalação de uma quantidade excessiva pode ter as mesmas consequências que tiveram as radiações de Hiroshima, mas individualmente. Os efeitos podem notar-se a partir do 3.º dia.
Como se elimina do organismo?
- Pode eliminar-se através da urina, das fezes e do sangue. Calcula-se que entre 50% e 90% do polónio-210 ingerido elimina-se num breve período de tempo, enquanto o restante vai para a corrente sanguínea, concentrando-se nos tecidos do baço, rins, fígado e espinal medula.
COMO ACTUA O POLÓNIO
1ª FASE
- Problemas gastrointestinais
2ª FASE
- Paralisia do metabolismo da medula óssea
- Em quantidades significativas (mais de meio miligrama), os seus efeitos podem ser devastadores
- Queda de cabelo
- Falência do fígado
- Colapso dos rins
- A morte ocorre por falência de vários órgãos
Ver comentários