Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

DIA SANGRENTO NA FAIXA DE GAZA

Helicópteros israelitas e soldados no terreno mataram esta quarta-feira quatro palestinianos na Faixa de Gaza, em dois incidentes separados que adensam as nuvens de cepticismo que pairam sobre as esperanças e os planos de paz para a região.
25 de Junho de 2003 às 14:38
DIA SANGRENTO NA FAIXA DE GAZA
DIA SANGRENTO NA FAIXA DE GAZA
Helicópteros militares disparam esta tarde mísseis contra duas viaturas ligeiras em Khan Younis, no Sul da Faixa de Gaza, provocando a morte a duas pessoas, incluindo uma mulher, e ferindo o provável alvo do ataque, Mohammed Sayem, um operacional da organização palestiniana Hamas e a quem teve de ser amputada uma perna. Uma porta-voz israelita explicou que o ataque se destinou a eliminar uma “célula terrorista do Hamas a caminho de disparar morteiros contra comunidades israelitas.
Horas antes, dois militantes do Hamas morreram num tiroteio com soldados israelitas em Beit Hanoun, também na Faixa de Gaza. O Hamas alegou tratar-se de um ataque contra um posto militar israelita, para vingar o ataque de que tinha sido alvo, dias antes, um dirigente da organização. A versão militar israelita para este incidente refere apenas que os militantes se barricaram numa casa.
Estes dois incidentes perpetuam o ciclo de violência que compromete os mais recentes planos de paz. Ao longo da manhã correu a notícia de que o Hamas e a Jihad Islâmica se preparavam para decretar um período de tréguas, para dar uma oportunidade aos esforços de paz, mas ao final da tarde um dirigente da Jihad desmentiu a possibilidade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)