Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Dijsselbloem diz ser necessário organizar sistema económico

O holandês lembrou que a partir de janeiro serão aplicadas novas regras na União Bancária.
15 de Dezembro de 2015 às 11:49
Presidente do Eurogrupo falou no plenário do Parlamento
Presidente do Eurogrupo falou no plenário do Parlamento FOTO: Patrick Seeger/Reuters

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, considerou esta terça-feira que a construção da União Monetária e da União Bancária passa pela "solidariedade" e "redução e partilha de riscos".

Na sua intervenção final no plenário do Parlamento Europeu, a decorrer em Estrasburgo, França, Dijsselbloem afirmou a necessidade de se "organizar o sistema económico e social".

"Trata-se de reduzir riscos, tornarmo-nos mais resilientes e mais flexíveis. Gradualmente temos que partilhar cada vez mais os riscos e é desta forma que poderemos avançar, foi assim que construímos a União Bancária e, que a devemos reforçar e conclui-la, e também a União Monetária", defendeu.

Perante os eurodeputados, na sua estreia numa sessão plenária, o holandês lembrou que a partir do próximo 1 de janeiro serão aplicadas novas regras na União Bancária e que se está a "construir o fundo de resolução, que daqui a oito anos estará concluído".

O líder da zona euro concordou com a portuguesa Elisa Ferreira sobre o "não se poder deixar a política económica nas mãos do BCE [Banco Central Europeu]", referindo a necessidade de "se assumirem as responsabilidades" quer a nível nacional, quer a nível europeu.

Nas orientações orçamentais, Dijsselbloem notou que atualmente que a "abordagem neutra é razoável e a mais correta para a União Europeia" e considerou que no futuro deberá haver um debate sobre qual a capacidade orçamental que se deseja.

Eurogrupo Jeroen Dijsselbloem Parlamento Europeu política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)