Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Dilma já perdeu nove ministros

Mesmo habituada a fazer história, Dilma Rousseff dificilmente imaginaria ao tomar posse que, ao fim de apenas 13 meses de mandato, tivesse obtido nova marca: a de chefe de Estado do Brasil que mais ministros perdeu em tão pouco tempo. Até agora, nove titulares abandonaram o governo, sete dos quais devido a escândalos de corrupção.
4 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Dilma e o novo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro
Dilma e o novo ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro FOTO: Roberto Stuckert Filho/EPA

A já extensa lista de abandonos começou seis meses após a posse da presidente, em Junho de 2011, e logo pelo poderoso António Palocci, da Casa Civil, acusado de enriquecimento ilícito. Daí para a frente, o único mês em que não caiu nenhum ministro foi Novembro. Alfredo Nascimento, dos Transportes, caiu em Julho, acusado de desvio de milhões. Em Agosto, foram dois: Nelson Jobim, da Defesa, por criticar o governo, e Wagner Rossi, da Agricultura, por favorecimento a empresários. Acusações de corrupção obrigaram ainda à saída, nos meses que se seguiram, de Pedro Novaes (Turismo), Orlando Silva (Desporto) e de Carlos Lupi (Trabalho). No mês passado, Dilma perdeu Fernando Haddad (Educação), que vai disputar a presidência da Câmara de São Paulo, e, na quinta-feira, Mário Negromonte, das Cidades, que foi rapidamente substituído pelo até agora deputado Aguinaldo Ribeiro.

A firmeza no combate à corrupção nos órgãos públicos agrada à opinião pública: Dilma terminou o primeiro ano de mandato mais popular do que o seu antecessor, Lula da Silva, algo que parecia impossível.

Brasil Dilma Rousseff ministros
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)