Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

DIREITOS EM GUANTÁNAMO

Um tribunal federal de apelação de São Francisco (Califórnia, EUA) ordenou que os 660 detidos na base militar de Guantánamo, em Cuba, têm direito a advogados e ao sistema judicial norte-americano. O governo de Washington já fez saber que vai recorrer da decisão.
19 de Dezembro de 2003 às 08:25
DIREITOS EM GUANTÁNAMO
DIREITOS EM GUANTÁNAMO FOTO: d.r.
Para já, a ordem do tribunal californiano significa um revés para a administração Bush, que privou os detidos de direitos sob o argumento de serem ‘combatentes ilegais e não prisioneiros de guerra’. Recorde-se que um advogado que visitou alguns dos presos acusara os EUA de “tratamento desigual”.
Os indivíduos detidos em Guantánamo foram transferidos para esta base norte-americana em território cubano a partir do Afeganistão, onde foram capturados pelas tropas dos EUA durante a intervenção militar realizada naquele país para derrubar o regime dos Taliban, acusado de dar guarida à rede terrorista al-Qaeda.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)