Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Diretor do Serviço Social do Comércio do Brasil critica Bolsonaro por não assinar Prémio Camões

Danilo Miranda criticou Jair Bolsonaro por não reconhecer "Chico Buarque como um dos maiores artistas brasileiros na música e na literatura".
Lusa 10 de Outubro de 2019 às 20:41
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

O diretor do Serviço Social do Comércio, no Brasil, Danilo Miranda, considerou hoje um absurdo e uma falta de sentido de Estado a eventual recusa de Bolsonaro em assinar o diploma do Prémio Camões, atribuído a Chico Buarque.

"É um absurdo total", afirmou Danilo Miranda, referindo-se à posição do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, dando a entender que não assinará o diploma do Prémio Camões, concedido ao compositor e escritor Chico Buarque.

Questionado pela agência Lusa, Danilo Miranda, que há mais de três décadas preside ao Serviço Social do Comércio do Estado de S. Paulo (SESC), no Brasil, criticou Jair Bolsonaro por não reconhecer "Chico Buarque como um dos maiores artistas brasileiros na música e na literatura", considerando "um absurdo o Presidente não ter essa visão de estadista".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)