Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Dirigente expulso do PS francês

O Partido Socialista francês expulsou Georges Frêche, que proferiu comentários racistas ao referir que havia demasiados jogadores de raça negra na selecção nacional de futebol.
28 de Janeiro de 2007 às 00:00
Foi no passado mês de Novembro que o político afirmou ter “vergonha” porque nove dos onze jogadores da selecção eram negros. “Seria normal se tivesse três ou quatro, isso seria um reflexo da sociedade”, afirmou então Frêche ao jornal ‘Midi Libre’. “Mas se há tantos, é porque os brancos não são bons. Eu tenho vergonha deste país”, acrescentou.
Comentários que geraram um coro de indignação, com o presidente Jacques Chirac a propor de imediato que Frêche fosse alvo de duras sanções. Diversos membros do Partido Socialista francês, incluindo a candidata à presidência Ségolène Royal, pediram mesmo que Frêche fosse expulso do partido, o que acabou por acontecer ontem, após votação unânime.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)