Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Discovery adia missão

Missão abortada: “Não estamos prontos para viajar hoje [ontem]. ”Foi desta forma desolada que George Diller, da Nasa, anunciou ao Mundo que o lançamento do vaivém espacial Discovery acabava de ser suspenso.
14 de Julho de 2005 às 00:00
Discovery adia missão
Discovery adia missão FOTO: Gary I Rothstein/EPA
Duas horas antes da partida prevista para as 21h51 em Lisboa, os engenheiros detectaram uma avaria nos sensores de combustível da nave. Dias antes, houve problemas no abastecimento por ter caído uma peça da janela da cauda do vaivém. Segundo Michael Griffin, administrador da agência espacial norte-americana, o lançamento “não terá lugar antes de segunda-feira”.
A contagem final para a explosão libertadora de energia – equivalente à electricidade produzida, durante horas, por 11 centrais nucleares em rendimento – para lançamento, esteve perto de parar por três vezes. Sempre por problemas técnicos. Mas, nem as previsões de trovoada, ou a janela avariada, que nos dois últimos dias alterou os planos de abastecimento, foram suficientes para impedir o lançamento. No entanto, à terceira foi de vez. A peça do sensor de combustível que já, nos testes feitos em Abril, tinha ameaçado falhar, acabou ser determinante.
Perigos que recordam a tragédia do dia 1 de Fevereiro de 2003. O lançamento do vaivém espacial Discovery é o primeiro a seguir-se ao acidente com a nave ‘gémea’ Columbia, que se desintegrou ao entrar na atmosfera terrestre (quando regressava da missão) e matou os sete tripulantes. As familias dos astronautas mortos em serviço, escreveram uma carta à Nasa, apoiando e desejando sucesso ao Discovery.
No entanto, não se tratam apenas de recordações. Os riscos que já se mostraram dramáticos, ainda não foram eliminados. A nave lançada há dois anos e meio também teve problemas no sistema do depósito de combustível. Agora, também a protecção térmica da transfega é um perigo por reparar e que poderá por em causa esta última investida.
“É um sistema demasiado complexo. Todos os componentes são importantes” – afirmou ontem o astronauta David Wolf, durante uma apresentação da Nasa. A agência espacial norte-americana admite que as naves, projectadas na década de 70 e que serão usadas até 2010, não são perfeitas. No entanto, só conseguem eliminar os perigos à custa da construção de uma nova geração de vaivéns. Michael Griffin já diantou que, a partir dessa data, a extinção das velhas naves espaciais.
Os sete tripulantes do Discovery têm por missão testar novos equipamentos e procedimentos para aumentar a segurança da nave e entregar à Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês), peças de reposição, água e outros equipamentos vitais de abastecimento e manutenção.
“Não estou nervosa nem sob pressão – afirmou a comandante da Discovery, Eileen Collins, em entrevista à televisão da Nasa. Mas sei que tenho, nas minhas mãos, mais de dois mil milhões de dólares.” A missão do vaivém depende muito dos “nervos de aço” desta mulher, responsável pela tarefa, nem sempre fácil, de regressar a Terra – a salvo.
NOTAS DE ACIDENTES
23 DE ABRIL DE 1967
O primeiro voo da série Soyuz foi bem sucedido até à reentrada: os pára-quedas não funcionaram e a cápsula despenhou-se perto de Orenburg, causando a morte ao cosmonauta soviético Vladimir Komorav.
6-29 DE JUNHO DE 1971
A Soyuz 11 levou os três cosmonautas para a estação orbitral Salyut 1. Tudo correu bem até ao 22.º dia. Na reentrada, a tripulação morreu devido ao mau funcionamento de uma válvula que causou a despressurização da cabina.
28 DE JANEIRO DE 1986
Temperaturas baixíssimas estiveram na origem da falha de um dos foguetes dos motores do vaivém Challenger. Uma falha que causou uma fuga de gases que provocou a uma falha em toda a estrutura da nave que explodiu 73 segundos após o lançamento.
1 DE FEVEREIRO DE 2003
O vaivém Columbia desintegrou-se durante a reentrada na atmosfera, devido a um problema no sistema de combustível. Os sete astronautas a bordo morreram. A maior parte dos destroços do ‘space shuttle’ espalharam-se por três Estados: Texas, Louisiana e Califórnia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)