Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Dissidente cubano Fariñas detido pela polícia

O dissidente cubano Guillermo Fariñas e oito companheiros foram detidos durante algumas horas em Santa Clara, cidade onde vivem a 280 quilómetros da capital Havana.
24 de Março de 2011 às 12:56
Fariñas esteve 135 dias em greve de fome para obter a libertação dos presos políticos detidos desde 2003
Fariñas esteve 135 dias em greve de fome para obter a libertação dos presos políticos detidos desde 2003 FOTO: EPA

"Fui detido na noite de terça-feira juntamente com oito companheiros quando nos dirigíamos a nossas casas, claramente porque pensavam que realizámos alguma operação", disse Guillermo Fariñas em declarações feitas por telefone à agência noticiosa AFP, citadas pela Lusa.

Fariñas adiantou que foi libertado na quarta-feira à noite "sem que, até ao momento, os serviços de segurança tenham explicado o motivo da detenção". 

De acordo com o dissidente, durante o período em que esteve detido sentiu uma forte dor no peito e foi levado ao hospital local onde fez exames, regressando posteriormente à esquadra da polícia.  

O cubano, de 48 anos, recebeu o prémio Sakharov 2010 do Parlamento Europeu para a Liberdade de Pensamento.  

Em 2010, esteve 135 dias em greve de fome para obter a libertação dos presos políticos detidos desde 2003, por delito de opinião, em Cuba.  

cuba fariñas dissidente detenção
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)