Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Divulgadas fotos da bomba usada no ataque em Manchester

22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas neste atentado.
24 de Maio de 2017 às 20:04
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba utilizada no ataque em Manchester
A bomba com que um suicida matou 22 pessoas e feriu dezenas na segunda-feira em Manchester era um engenho potente e sofisticado, segundo provas da polícia britânica reveladas e analisadas pelo jornal norte-americano New York Times.

O jornal publica em exclusivo oito fotografias recolhidas à saída da Manchester Arena, onde o bombista atacou as pessoas que saíam do concerto da cantora norte-americana Ariana Grande.

Embora não seja ainda conhecido o tipo ou quantidade de explosivo utilizado, a análise das imagens revela que foi feito "com reflexão e perícia".

A bomba era "potente, com uma carga ultra-rápida, mas com peças de metal colocadas nos locais certos" para provocar a maior quantidade de danos possível.

Transportada num saco ou mochila e não num colete, a bomba era suficientemente potente para ter atirado metade do corpo do bombista suicida para longe do local da explosão e ter atingido pessoas num raio alargado, onde estavam a maior parte das 22 pessoas que foram mortas e as mais de 50 que ficaram feridas.

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal, a bomba tinha vários sistemas diferentes de detonação e uma bateria mais potente do que as que são normalmente usadas.

O atentado que ocorreu após um concerto da cantora norte-americana Ariana Grande matou 22 pessoas e deixou outras 59 feridas.

Sofisticação da bomba sugere formação de autor no estrangeiro
Um congressista dos EUA afirmou na quarta-feira que a bomba usada no mortífero atentado na Arena de Manchester sugere um "nível de sofisticação" que pode indicar que o seu fabricante teve formação obtida no estrangeiro.

O republicano Mike McCaul, eleito pelo Estado do Texas e presidente da comissão da Segurança Interna da Câmara dos Representantes, disse à agência noticiosa AP que a bomba que matou 22 pessoas, na segunda-feira, no Manchester Arena, era "um clássico dispositivo explosivo usado por terroristas".

McCaul disse que o dispositivo usou o explosivo TATP, o mesmo que foi utilizado nos ataques em Paris, em novembro de 2015, e em Bruxelas, em março de 2016, realizados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Este congressista disse ainda que as provas até ao momento sugerem que "não se está perante uma situação de lobo solitário", relativas a atacantes solitários e isolados.

Repetindo os comentários de agentes britânicos, acrescentou: "Há uma rede. Uma célula de terroristas inspirados no ISIS", outra designação daquele grupo.

Governo britânico furioso com a divulgação. May vai confrontar Trump
O Governo britânico ficou furioso com a divulgação destas fotografias e Theresa May, primeira-ministra britânica, irá confrontar Donald Trump com estas imagens no no encontro marcado para quinta-feira em Bruxelas.

"Estamos furiosos. Isto é completamente inaceitável. Estas imagens que saíram do interior do sistema dos EUA vão ser angustiantes para as vítimas, as suas famílias e para o público em geral. A questão está a ser levantada em todos os níveis relevantes pelas autoridades britânicas com os seus homólogos dos EUA", afirmou fonte governamental ao The Guardian.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)