Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

DOIS AVIÕES TUPOLEV CAEM NA RÚSSIA

Dois aviões de carreira – um em Moscovo, outro no sul da Rússia – despenharam-se terça-feira à noite, com pouco tempo de diferença, causando a morte a pelo menos 94 pessoas, divulgaram as agências noticiosas russas. As autoridades estão a tentar apurar se os aparelhos foram alvo de atentados, ou se tudo não passou de uma trágica coincidência. Para já, Moscovo, de onde saíram os dois aviões, encontra-se em alerta máximo.
25 de Agosto de 2004 às 08:35
O primeiro avião a despenhar-se, um TU-134, com 34 passageiros e 8 tripulantes a bordo, dirigia-se para a cidade de Volgogrado quando desapareceu dos radares de controlo às 22h56 locais (19h56 em Lisboa), acabando por cair na região de Tula, a 150 quilómetros da capital russa. De acordo com testemunhas, citadas pelos meios de comunicação social, foi ouvida uma violenta explosão antes da queda do aparelho.
O segundo avião, um TU-154, com 44 passageiros e 8 tripulantes a bordo, que fazia a ligação entre Moscovo e Sochi, principal estância balnear russa no Mar Negro, onde o presidente russo, Vladimir Putin, está a passar férias, caiu às 22h58 locais (19h58 em Lisboa), a 140 quilómetros da cidade de Rostov del Don. Antes de desaparecer dos radares, foi accionado o sinal de alerta para ‘piratas do ar’ neste aparelho. Ambos os aviões haviam descolado do aeroporto de Domodédovo, um dos quatro que serve a capital russa.
As caixas negras dos dois aparelhos já foram recuperadas, segundo noticiou a agência Interfax, que cita fontes oficiais. O presidente russo ordenou ao Serviço Federal de Segurança (FSB) uma “investigação exaustiva” para apurar o que se passou. Moscovo encara a possibilidade de os dois aparelhos terem sido alvo de atentados dos rebeldes separatistas da Tchetchénia, onde vão decorrer eleições presidenciais no próximo domingo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)