Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Dois secretários do Ministério da Economia do Brasil pedem demissão

Pedidos de demissão surgem por não verem os seus projetos em andamento.
Lusa 12 de Agosto de 2020 às 07:09
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro FOTO: Reuters
Os secretários especiais de Desestatização e da Desburocratização, Gestão e Governo Digital do executivo brasileiro pediram a demissão por não verem os seus projetos em andamento, anunciou na terça-feira o ministro da Economia.

Com as demissões do secretário especial de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e do responsável pela secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, sobem para oito as baixas em cargos importantes da equipa económica do Governo do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que tomou posse em janeiro de 2019.

"O Salim disse-me hoje [terça-feira] o seguinte: 'a privatização não está a andar, eu prefiro sair'. E o Uebel disse-me: 'a reforma administrativa não está a ser enviada, eu prefiro sair'. Esse é o facto, não escondo. Houve uma debandada? Hoje houve uma debandada!", afirmou à imprensa o ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)