Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Durão Barroso diz que há muito para fazer na Ucrânia

Presidente da Comissão Europeia considerou que encontro em Milão "contribuiu para aumentar a confiança.
17 de Outubro de 2014 às 13:51
Pela parte da União Europeia foi salientada "a necessidade de respeitar integralmente os acordos de Minsk"
Pela parte da União Europeia foi salientada 'a necessidade de respeitar integralmente os acordos de Minsk' FOTO: Cesare Abbate/EPA

O presidente da Comissão Europeia considerou esta sexta-feira que a reunião entre os presidentes russo e ucraniano, em Milão, foi construtiva, mas realçou que "ainda há muito a fazer" até se poder dizer que o conflito está resolvido.

Em declarações à Agência Lusa em Milão, no final de uma cimeira Europa-Ásia (ASEM), dominada pela presença na cidade italiana dos chefes de Estado russo, Vladimir Putin e ucraniano, Petro Poroshenko, o presidente do executivo comunitário, Durão Barroso, que participou num encontro hoje de manhã, considerou que o mesmo "contribuiu para aumentar a confiança", mas disse que as diferenças entre Moscovo e Kiev ainda são muitas.

"Foi bom que se tivessem encontrado e, durante a reunião em que participei, verifiquei que há um tratamento bastante informal entre os dois. Portanto, a atmosfera é boa, mas a verdade é que persistem diferenças assinaláveis", comentou.

Pela parte da União Europeia, apontou, foi salientada "a necessidade de respeitar integralmente os acordos de Minsk e conseguir uma implementação credível em três áreas fundamentais: na realização de eleições locais naquela área oriental da Ucrânia, no respeito da legislação ucraniana; garantir a verificação e implementação do cessar-fogo; e garantir também o controlo da fronteira entre a Rússia e a Ucrânia".

presidente da Comissão Europeia Milão Vladimir Putin Petro Poroshenko Durão Barroso
Ver comentários