Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

"É um grande dia para George Floyd": palavras de Trump indignam norte-americanos

Presidente dos EUA duramente criticado por sugerir que Floyd estaria satisfeito pelo que conseguiu.
Ricardo Ramos 6 de Junho de 2020 às 10:00
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump foi esta sexta-feira acusado de insensibilidade por sugerir que George Floyd, o afro-americano morto pela polícia em Minneapolis, estaria satisfeito por aquilo que a sua morte conseguiu.

O presidente falava aos jornalistas após vários dias de protestos violentos em várias cidades contra a violência policial e o racismo e, aparentemente, tentava apelar à união quando foi traído pelas suas próprias palavras, como acontece sempre que fala de improviso. 
"Justiça igual perante a lei deve significar que cada americano tem direito a tratamento igual em cada encontro com a polícia independentemente da sua raça, cor, género ou religião", disse Trump, antes de acrescentar: "Todos vimos o que se passou na semana passada. Não o podemos permitir. Esperamos que George Floyd esteja a olhar para nós neste momento e a dizer: ‘isto foi uma grande coisa que aconteceu ao nosso país’. Este é um grande dia para ele, é um grande dia para todos nós", afirmou o presidente.

Trump foi imediatamente confrontado pelos jornalistas, mas recusou responder a perguntas. As críticas não tardaram, e o democrata Joe Biden foi particularmente duro. "As últimas palavras de George Floyd foram ‘não consigo respirar’. Tentar colocar-lhe outras palavras na boca é absolutamente desprezível", afirmou.

Polícias suspensos por agredirem idoso
Um novo vídeo de violência policial está a causar revolta no EUA. O incidente ocorreu na quinta-feira em Buffalo, Nova Iorque, durante uma manifestação contra a morte de George Floyd. A vítima é um homem de 75 anos, que se aproximou dos agentes e foi violentamente empurrado, caindo desamparado e batendo com a cabeça no chão, perdendo os sentidos. Os dois polícias envolvidos já foram suspensos e foi aberto um inquérito criminal.

Desemprego recua e Trump canta vitória
Os números do desemprego foram melhores que o esperado em maio, apontando para uma ligeira retoma do emprego após a reabertura de vários estados, levando Trump a exultar com "a maior recuperação da História".

PORMENORES
"Dominar as ruas"
Apesar de os protestos pela morte de Floyd terem acalmado nos últimos dias, Trump voltou esta sexta-feira a exortar os governadores a mobilizarem a Guarda Nacional para "dominar as ruas".

Tropas fora de Washington
A presidente da Câmara de Washington, Muriel Bowser, defendeu esta sexta-feira a retirada imediata das tropas da Guarda Nacional enviadas para a capital.
George Floyd Donald Trump Minneapolis Guarda Nacional política eleições eleições eleições presidenciais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)