Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

“Eleição não é salvo-conduto” para Junqueras sair da prisão

Procuradoria quer manter deputado catalão na prisão.
Ricardo Ramos 5 de Janeiro de 2018 às 08:35
Oriol Junqueras
Oriol Junqueras está em prisão preventiva desde dia 2 de novembro
Oriol Junqueras e Carles Puigdemont
Junqueras foi um dos promotores do referendo separatista ilegal e está detido por delitos de rebelião e sedição
Oriol Junqueras
Oriol Junqueras está em prisão preventiva desde dia 2 de novembro
Oriol Junqueras e Carles Puigdemont
Junqueras foi um dos promotores do referendo separatista ilegal e está detido por delitos de rebelião e sedição
Oriol Junqueras
Oriol Junqueras está em prisão preventiva desde dia 2 de novembro
Oriol Junqueras e Carles Puigdemont
Junqueras foi um dos promotores do referendo separatista ilegal e está detido por delitos de rebelião e sedição
A Procuradoria de Justiça espanhola pediu ao Supremo Tribunal para manter o líder da ERC, Oriol Junqueras, em prisão preventiva, afirmando que o facto de ter sido eleito deputado nas eleições de dezembro e de poder ser escolhido como presidente do próximo governo catalão "não constituem um salvo-conduto" para sair da cadeia.

Junqueras, que está em prisão preventiva desde 2 de novembro, apelou, por seu lado, ao painel de juízes que constitui a Sala de Recurso do Supremo para sair em liberdade, afirmando ser "um homem de paz e de diálogo" que defende "soluções negociadas" e que pretende "exercer os seus direitos políticos". A decisão dos juízes deverá ser conhecida hoje.

Entretanto, o dirigente da ERC Gabriél Rufián admitiu que Junqueras "é o plano B" dos Separatistas para liderar o governo catalão caso Carles Puigdemont não possa regressar de Bruxelas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)