Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Eleições antecipadas no Canadá

O governo do primeiro-ministro canadiano, Paul Martin - apoiado pelo Partido Liberal -, perdeu segunda-feira uma moção de censura, provocando assim a dissolução imediata do Parlamento e a convocação de eleições antecipadas, que deverão ser realizadas no próximo mês de Janeiro.
29 de Novembro de 2005 às 14:22
A moção de censura foi aprovada por 171 votos a favor e 133 contra, depois de os três partidos da oposição - o Partido Conservador (PC), o independentista Bloco Quebequense (BQ) e o social-democrata NDP - terem acordado há duas semanas unir forças para derrubar o Partido Liberal de Martin. De acordo com a oposição “o país não pode seguir sem mudar de executivo”.
Um escândalo de desvio de fundos no qual estão implicados elementos do Partido Liberal serviu de detonador para esta moção, embora Martin tenha sido pessoalmente "ilibado" de qualquer acusação.
A publicação, no início do mês, do relatório do juiz Gomery deu uma arma à oposição, que aproveitou logo para acusar o Partido Liberal de corrupção e afirmar que o governo "tinha perdido a autoridade moral para governar".
Apesar de outros governos terem sido forçados a convocar eleições antecipadas, esta é a primeira vez na história canadiana que um executivo é ‘derrubado’ por uma moção de censura.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)