Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Votos sobre reforma constitucional na Turquia já começaram a ser contados

Urnas fecharam às 17h00 locais. Caso referendo seja aprovado há substituição do sistema parlamentar por um regime presidencialista.
16 de Abril de 2017 às 07:30
Votos no referendo realizado na Turquia
Turquia
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
Votos no referendo realizado na Turquia
Turquia
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
Votos no referendo realizado na Turquia
Turquia
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
As últimas assembleias de voto do crucial referendo presidencialista na Turquia encerraram este domingo, pelas 17h00 locais (15h00 em Lisboa), enquanto nas regiões orientais do país as suas portas fecharam uma hora antes.

A Turquia decidiu numa consulta popular sobre a substituição do atual modelo parlamentar por um sistema presidencialista, uma consulta que se tornou num autêntico plebiscito sobre a identidade da nação e cujo resultado determinará o seu modelo político e redefinirá as suas relações com a União Europeia (UE).

Cerca de 55,3 milhões de turcos foram chamados às urnas e prevê-se um resultado muito disputado, quando as sondagens indicaram a possibilidade de vitória do "sim", que reforçaria os poderes do Presidente islamita-conservador Recep Tayyip Erdogan, ou do "não", uma opção apoiada pelos setores laicos e pelo partido pró-curdo.

Cerca de 380.000 polícias e guardas foram deslocados em todo o país para garantir a segurança do referendo. O único incidente de registo ocorreu numa assembleia de voto na província de Diyarbakir (sudeste), com um balanço de três mortos e vários feridos após uma discussão entre membros de uma família.

Não existem sondagens à boca das urnas e os 'media' estão proibidos de divulgar os resultados até às 19h00 (hora de Lisboa), apesar de a Alta Comissão Eleitoral poder antecipar o anúncio.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)