Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

ELEITORES JÁ VOTAM EM MUITOS ESTADOS

A eleição do novo presidente dos Estados Unidos começou ontem na Florida, mas também no Texas, no Colorado, e no Arkansas. Outros Estados considerados de grande importância também já começaram com o chamado voto antecipado – Iowa, Ohio, Nevada, Novo México e, pelo correio, no Oregon.
19 de Outubro de 2004 às 00:00
O voto antecipado é feito num número limitado de urnas, normalmente nos centros das cidades. Só no dia 2 de Novembro é que estarão abertas todas as mesas de voto, mas muitos eleitores não querem perder tempo nas filas que se formam e, por isso, votam antes.
A Florida é, porém, o estado em que as duas campanhas, dos democratas e dos republicanos, mais apostam. Hoje, aliás, tal como já aconteceu sábado, John Kerry e Goerge W. Bush vão estar também neste estado.
Nos últimos dias, as sondagens e os inquéritos de opinião parecem mostrar uma nova força do presidente. Mas num país com um mercado inevitavelmente bem estudado em tudo – e também na política – os analistas, mesmo republicanos, têm olhado mais para um número preciso do que para as sondagens sobre votos nacionais. Esse número é a taxa de aprovação do presidente. E essa taxa de aprovação tem estado abaixo ou muito à justa nos 50 por cento, o que não deixa, pelo menos, margem de erro a Bush nas duas semanas exactas que faltam para as eleições.
“Sabemos da história que um presidente que procura a reeleição, quando está abaixo dos 50% geralmente perde”, disse Alan I. Abramowitz, cientista político na Universidade Emory. “Essa é a verdade dos presidentes em geral. Geralmente, o candidato que enfrenta o presidente tem mais votos do que as sondagens mais recentes lhe dão, porque os indecisos acabam por se decidir por ele”, disse ainda a mesma fonte citada pelo ‘Los Angeles Times’.
O ‘staff’ republicano diz que as dúvidas dos eleitores sobre Kerry permitirão a Bush ter mais votos dos indecisos.
Mas há muitos factores que ainda podem influenciar a eleição. Desde logo, o registo de novos votantes é, desta vez, bastante maior, em parte, julga-se, porque os democratas fizeram esforços desesperados junto da comunidade negra, que normalmente vota nos seus candidatos. Por outro lado, também não é possível quantificar o efeito Ralph Nader, um candidato de protesto que tem sempre uns milhares de votos o que, numa corrida tão renhida como esta se prevê, pode ser decisivo. Em 2000, Nader teve 92 mil votos na Florida, que se decidiu por apenas 537 a favor de Bush. E há ainda a guerra do Iraque, onde pode haver desenvolvimentos que não se podem prever.
Por isso, os dez estados que deslizam para um ou outro lado vão ser locais de grandes batalhas e muitas visitas até dia 2.
À MARGEM
PUTIN COM BUSH
O presidente russo, Vladimir Putin, apoia George W. Bush, afirmando que a sua derrota ‘contribuirá para a propagação do terror’
JORNAL NEUTRO
O jornal Tampa Tribune, da Florida, que tradicionalmente apoia o candidato republicano, decidiu este ano não apoiar ninguém.
VOTO CUBANO
O Partido Democrata acredita que é possível conquistar votos entre a comunidade cubana da Florida, tradicionalmente republicana.
SÓ NA SUA ÁREA
O Supremo Tribunal da Florida decidiu que os eleitores só podem votar na sua área de residência, o que afecta vítimas de furacões.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)