Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Embaixador da China convocado por Londres após detenção de jornalista britânico

Esta segunda-feira, Rishi Sunak anunciou que a "era dourada" entre o Reino Unido e a China tinha chegado ao fim.
Lusa 29 de Novembro de 2022 às 11:59
Protestos na China
Protestos na China FOTO: DR
O Governo britânico convocou o embaixador da China depois de um jornalista da estação pública BBC ter sido detido e espancado pela polícia em Xangai.

Uma fonte do governo confirmou esta manhã que o diplomata chinês tinha sido chamado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros.

No domingo à noite, a BBC disse que o operador de câmara Edward Lawrence foi "detido e algemado", além de "espancado e pontapeado pela polícia" enquanto cobria como "jornalista acreditado" os protestos contra as restrições relacionadas com a covid-19 na China.

Esta segunda-feira, Rishi Sunak anunciou que a "era dourada" entre o Reino Unido e a China tinha chegado ao fim.

Registadas em cidades como Pequim, Xangai e Wuhan, as manifestações aparentam ser, pela extensão do território, as mais importantes desde as manifestações pró-democracia de 1989, severamente reprimidas.

Na segunda-feira à noite, o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, declarou o fim da "era dourada" das relações entre o Reino Unido e a China num discurso sobre política externa em Londres.

"Sejamos claros, a chamada 'era dourada' terminou, juntamente com a ideia ingénua de que o comércio levaria automaticamente à reforma social e política", afirmou.

Sunak reiterou que "a China representa uma ameaça sistémica para os nossos valores e interesses, um desafio que se agrava à medida que avança para um autoritarismo ainda maior".

China Londres Xangai Governo BBC Rishi Sunak política diplomacia
Ver comentários
C-Studio