Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Emergentes tiram maiorias absolutas ao PP

Autonómicas em Espanha.
21 de Maio de 2015 às 09:06
O PP de Mariano Rajoy é a formação que mais sofre com a entrada em força do Podemos e Ciudadanos
O PP de Mariano Rajoy é a formação que mais sofre com a entrada em força do Podemos e Ciudadanos FOTO: Jon Nazca/Reuters

O Partido Popular (PP) espanhol, à frente de 11 das 13 regiões autonómicas que vão a votos no domingo em Espanha, é a formação que mais sofre com a entrada em força dos partidos emergentes Podemos e Ciudadanos


No próximo domingo, além das eleições municipais em todo o país, quase 20 milhões de espanhóis (incluindo no exterior) escolhem novos governos regionais em Aragão, Principado das Astúrias, Ilhas Baleares, Canárias, Cantábria, Castilla-La Mancha, Castilla e Leão, Comunidade Valenciana, Extremadura, Comunidade de Madrid, Região de Múrcia, Comunidade Foral de Navarra e La Rioja.


Destas regiões, apenas em duas - Navarra (UPN) e Principado das Astúrias (PSOE) - o PP não governa desde 2011. Um cenário de "hegemonia" que deverá sofrer uma grande alteração nestas eleições, sobretudo pela entrada dos novos partidos Podemos e Ciudadanos.


Na comunidade de Aragão, o PP foi eleito em 2011 com 39,7% dos votos, seguido dos socialistas do PSOE (29%) e do Partido Aragonês (9,2%). Nas últimas sondagens sobre aquela região, a intenção de voto nos dois principais partidos mostra o impacto da entrada em cena dos emergentes: o PP passa a 23,9% e o PSOE para 21,9%. Ou seja, os socialistas são ultrapassados pelo Podemos (22,5%), enquanto o Ciudadanos obtém 15,9%.


Por outro lado, em Castilla-La Mancha os analistas prevêm o fim do bipartidismo absoluto que dura há mais de 30 anos (entre o PP e o PSOE). Os "populares" deverão manter a comunidade, à frente do PSOE, mas com o Ciudadanos a obter 17,6% dos votos e o Podemos 12,6%.

Partido Popular PP Espanha eleições
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)