Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Enriqueceu empresário

Conseguiu impedir, durante seis anos, a fusão do seu ministério com o dos Transportes.
10 de Junho de 2013 às 01:00
O ex-ministro Liu Zhijun começou ontem a ser julgado em Pequim
O ex-ministro Liu Zhijun começou ontem a ser julgado em Pequim FOTO: cctv/Reuters

A rádio oficial da China anunciou ontem a abertura, em Pequim, do julgamento do ex-ministro dos Caminhos de Ferro, Liu Zhijun, acusado em abril de "corrupção e de abuso de poder". Não foram dados pormenores, salvo o grande dispositivo de segurança criado à volta do acontecimento.

O interessante do caso é verificar como atuará a justiça sob o novo poder do presidente Xi Jinping, empossado em março. As acusações de corrupção e de enriquecimento de Liu Zhijun datam todas do tempo do anterior presidente Hu Jintao. O ex--ministro dos Caminhos de Ferro foi demitido e expulso do partido em fevereiro do ano passado. O assunto teve fraca repercussão mediática, pois as atenções centraram-se em Bo Xilai, presidente da câmara de Chongquing, que passou, então, de estrela do PCC a proscrito, devido ao envolvimento da mulher no homicídio de um inglês.

Li Zhijun conseguiu resistir seis anos à fusão do seu ministério com o dos Transportes. Nesse período enriqueceu com luvas e ajudou uma empresa de investimento a realizar lucros ilegais gigantescos. Com os comboios de alta velocidade de Pequim para Xangai e Hong Kong fez loucuras em dívidas, despesismo e fraudes.

China julgamento ex-ministro dos caminhos de ferro empresário riqueza Pequim
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)