Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Entre danos e o voluntarismo, portugueses também foram afetados pelas cheias em Díli

André Simões está desde domingo a contabilizar perdas que ultrapassam os 100 mil euros.
Lusa 7 de Abril de 2021 às 08:13
Cheias atingiram grande parte da cidade de Díli
Cheias atingiram grande parte da cidade de Díli FOTO: Getty Images
André Simões está desde domingo a contabilizar perdas que ultrapassam os 120 mil dólares (101 mil euros), causadas pelas águas de uma ribeira que saltaram o leito e destruíram parte do complexo em Tibar, perto de Díli.

"Isto está demais. Vamos abrindo caixas e gavetas, com coisas eletrónicas e outro material e não se aproveita nada", conta à Lusa por contacto telefónico em Tibar, município de Liquiçá, ao lado de Díli, mas onde não se pode ter acesso devido à cerca sanitária na capital.

Nos últimos anos, Simões e a família foram-se progressivamente instalando em Tibar, construindo uma casa e as bases das empresas, a Tua Simões (que importa produtos alimentares e vinhos portugueses) e a Clima Simões (de refrigeração e ar condicionado).

Díli questões sociais cheias
Ver comentários