Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Espanha ativa protoloco sobre vulcões mas não suspende voos para as Canárias

Junto ao local onde se deu a erupção do Cumbre Vieja é visível uma enorme coluna de material vulcânico.
Lusa 19 de Setembro de 2021 às 21:24
Lava e fumo, após erupção do vulcão Cumbre Vieja, em Espanha
Lava e fumo, após erupção do vulcão Cumbre Vieja, em Espanha FOTO: REUTERS
A gestora da navegação aérea em Espanha, Enaire, ativou o prodecimento de atuação para as cinzas vulcânicas, mas não recomenda a suspensão dos voos para as Canárias, uma decisão a ser tomada pelas companhias aéreas.

De acordo com a agência espanhola de notícias, este organismo não está a recomendar a suspensão de voos, ao contrário do que tinha sido escrito anteriormente pela Efe, que em ambas as notícias cita fontes deste organismo e ressalva que a derradeira decisão será sempre das companhias aéreas.

A ativação do protocolo para os voos num cenário de cinzas vulcânicas, tomada em coordenação com o centro europeu de controlo de voos, implica que há que prestar especial atenção à altitude do fumo e à evolução das cinzas procedentes do vulcão que entrou em erupção no domingo em Las Palmas, e que os voos têm de ser confirmados antes da partida, tendo em conta a evolução da situação.

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou este domingo em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região.

Na zona, próxima de Las Manchas, é visível uma enorme coluna de material vulcânico, divulgou a Efe.

O local onde se deu a erupção não é habitado, confirmou o presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres.

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, o vulcão San Juan (1949) e o Teneguía (1971).

O Instituto Geográfico Nacional e o Instituto Vulcanológico das Canárias registaram desde 11 de setembro um importante acumulado de milhares de pequenos sismos na periferia do Cumbre Vieja, com epicentros a mais de 20 quilómetros de profundidade que, progressivamente, foram ascendendo à superfície.

Desde o início da semana a ilha encontrava-se em alerta amarelo devido ao risco de erupção vulcânica na zona (nível 2 de 4).

Na manhã deste domingo, as autoridades começaram a retirar as pessoas com problemas de mobilidade nas localidades dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente.

Desde que há registos históricos -- desde a conquista das Canárias no século XV -- La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas registadas no arquipélago.

Os serviços de emergência estão de prevenção para a eventualidade de terem de retirar cerca de um milhar de pessoas, alertaram as autoridades.

Geólogos espanhóis rastrearam na última semana a formação de um "enxame de terremotos" ao redor de La Palma. Um enxame de terremotos é um agrupamento de terremotos numa área durante um curto período e pode indicar a aproximação de uma erupção.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com África dista 100 quilómetros de Marrocos.

A ilha espanhola encontra-se a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira e 1.428 quilómetros da ilha do Sal (Cabo Verde).

Ver comentários