Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Espanhóis querem uma rainha

A grande maioria dos espanhóis apoia a revisão da Constituição no que diz respeito à sucessão ao trono. Uma sondagem ontem publicada pelo diário madrileno ‘El Mundo’ revela que 80,7% da população pronuncia-se a favor da reforma da Constituição para igualar a mulher na sucessão do trono.
15 de Outubro de 2006 às 00:00
Príncipes das Astúrias, Letizia e Felipe, com a filha infanta Leonor
Príncipes das Astúrias, Letizia e Felipe, com a filha infanta Leonor FOTO: Ballesteros, Epa
De acordo com a mesma sondagem, 9,3% não concorda com a reforma da Constituição, enquanto dez por cento dos inquiridos estão indecisos. Contudo, quando se pergunta se é urgente esta reforma, a maioria (67%) responde que não é, enquanto 26,8% defende a necessidade da reforma.
De facto, a segunda gravidez da princesa das Astúrias, Letizia Ortiz, esposa do herdeiro da Coroa Espanhola Felipe de Borbón, reavivou o debate sobre a sucessão ao trono que saltou para a actualidade, há um ano, com o nascimento da primogénita do casal, a infanta Leonor. Se o segundo bebé, cujo nascimento está previsto para Maio de 2007, for do sexo masculino, a ascensão da infanta Leonor ao trono poderá estar ameaçada. Em causa está o facto de na actual Constituição espanhola, de 1978, apesar de estar consignado de um modo geral todas as formas de discriminação, o artigo 57 estabelece a preferência ao homem, em detrimento da mulher, na ordem sucessória da monarquia espanhola.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)