Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Estado de Betancourt pode ser menos grave

O estado de saúde de Ingrid Betancourt, a refém mais conhecida das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), pode ser menos grave do que se supunha. Contudo, o governo francês ainda mantém o desejo de que a cidadã franco-colombiana possa ser vista por um médico da missão humanitária francesa enviada para o efeito à Colômbia.
7 de Abril de 2008 às 10:44
Ingrid Betancourt
Ingrid Betancourt FOTO: d.r.

“Temos a impressão de que, não só está viva, como está melhor do que se tem dito, mas posso estar errado”, afirmou esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner, assinalando que, em qualquer caso, Paris vai fazer tudo para tentar que a ex-candidata à presidência colombiana seja libertada imediatamente.

Ingrid Betancourt foi sequestrada pelas FARC em 2002, durante a campanha para as eleições presidenciais. Desde então, tem sido mantida escondida na selva, onde o seu estado de saúde se deteriorou, causando alarme entre os seus familiares e a comunidade internacional, que tem feito vários apelos para a sua libertação.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)