Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Estado norte-americano do Oklahoma aprova lei que proíbe aborto desde a fertilização

Depois de assinada pelo Governador, nova lei vai impôr a regra antiaborto mais restritiva do país.
Lusa 19 de Maio de 2022 às 23:10
Kevin Stitt, governador de Oklahoma
Kevin Stitt, governador de Oklahoma FOTO: Getty Images
A câmara baixa parlamentar do estado norte-americano do Oklahoma aprovou esta quinta-feira uma lei que proíbe qualquer aborto a partir do momento da fertilização, faltando apenas ser assinada pelo governador, o republicano Kevin Stitt, para entrar em vigor.

Stitt já anunciou que vai assinar qualquer restrição ao aborto que chegue à sua mesa, num momento de grande contestação no país devido à fuga de informação sobre um projeto de decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos (EUA) que revogaria a proteção federal desse direito.

A imprensa norte-americana aponta que, se aprovado, o novo texto do Oklahoma imporá a regra antiaborto mais restritiva do país.

Oklahoma Kevin Stitt política regulamentação
Ver comentários
}