Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Estado Islâmico executa 13 pessoas

Entre as vítimas está um operador de câmara iraquiano.
11 de Outubro de 2014 às 09:13
Raad al-Azzawi, de 37 anos, trabalhava para o canal de televisão Sama Salaheddin
Raad al-Azzawi, de 37 anos, trabalhava para o canal de televisão Sama Salaheddin FOTO: Foto retirada do Twitter

O grupo Estado Islâmico (EI) executou sexta-feira em público um operador de câmara iraquiano, o seu irmão e dois outros civis, numa povoação a norte de Bagdade, indicou um membro da família da vítima. O EI também terá executado em simultâneo no norte do país nove pessoas, suspeitas de ligações a grupos sunitas anti-jihadistas.

Os jihadistas executaram Raad al-Azzawi, um operador de câmara de 37 anos que trabalhava para a televisão local Sama Salaheddine, e três outras pessoas em Samra, a leste da cidade de Tikrit.

Segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), este jornalista, pai de três filhos, foi sequestrado pelo grupo jihadista em 7 de setembro. "Levaram-no de sua casa, juntamente com o irmão", segundo um membro da família, que acrescentou: "Não fez nada de mal, o seu único crime foi ser operador de câmara, apenas fazia o seu trabalho". "Deve ser sido denunciado aos jihdistas por pessoas da povoação, que o acusaram de trabalhar para o Governo", acrescentou.

grupo Estado Islâmico Bagdade execução
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)