Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Estado Islâmico liberta mais de 200 reféns yazidis no Iraque

Os reféns libertados incluem velhos, mulheres, crianças e pessoas com problemas mentais.
17 de Janeiro de 2015 às 19:06
Minoria religiosa yazidis tem particularmente visada pelos 'jihadistas'
Minoria religiosa yazidis tem particularmente visada pelos 'jihadistas' FOTO: Reuters

O grupo Estado Islâmico (EI) libertou este sábado, no Iraque, mais de 200 reféns yazidis, minoria religiosa particularmente visada pelos 'jihadistas', informaram as autoridades.

Os reféns libertados - entre os quais se incluem velhos, mulheres, crianças e pessoas com problemas mentais - foram conduzidos da província de Ninive, na zona norte, para a cidade de Kirkuk, mais a sul, segundo Saman Jabbari, um político curdo.

Por seu lado, Khodr Domli, um ativista de direitos humanos da comunidade yazidie, afirmou que 350 pessoas foram libertadas a sul de Kirkuk, tendo sido acolhidas por forças de segurança e por funcionários curdos. A pequena minoria yazidie, considerada herética pelo EI, foi particularmente afetada pelas atrocidades do grupo extremista sunita, que conquistou faixas do território iraquiano, incluindo a área em torno do Monte Sinjar (zona norte), a 'casa' dos yazidis.

Mulheres foram sequestradas às centenas, ou mesmo aos milhares, e vendidas como esposas aos combatentes 'jihadistas' ou forçadas à escravidão sexual, tendo muitas optado pelo suicídio para escapar a este destino, segundo a Amnistia Internacional.

O Estado Islâmico tem multiplicado os abusos nas áreas sob o seu controlo no Iraque e na vizinha Síria, onde está envolvido na guerra desde 2013, sendo acusado por organizações não-governamentais de defesa dos direitos humanos e pelas Nações Unidas de limpeza étnica e de crimes contra a Humanidade.

grupo Estado Islâmico EI Iraque jihadistas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)