Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

ESTRIPADOR ACUSADO DE TRÊS MORTES

Anthony John Hardy, o alegado “Estripador” de Londres, foi ontem formalmente acusado pelo homicídio de três mulheres. Uma das vítimas foi já identificada como Elizabeth Valad, uma prostituta de luxo de 29 anos.
6 de Janeiro de 2003 às 00:00
O suspeito, detido na quinta-feira após uma “caça ao homem” em todo o país, deverá ser presente hoje em tribunal para ser formalmente acusado por um juiz pelas mortes de Elizabeth Valad, Sally Rose White e uma terceira mulher ainda por identificar.

Elizabeth Valad, cujo tronco mutilado foi descoberto no apartamento de Hardy, foi identificada pelos números de série dos implantes de silicone que tinha nos seios, informou a Scotland Yard, que está agora a investigar que relação é que uma prostituta de luxo, que normalmente se fazia transportar num Mercedes desportivo, poderia ter com o indivíduo suspeito de ser o “Estripador”.

Sally White é um prostituta cujo corpo foi encontrado em casa de Hardy no ano passado. Na altura, a autópsia indicou que a mulher havia morrido de ataque cardíaco, mas novos indícios entretanto surgidos levaram as autoridades a acusar Hardy.

O alegado “Estripador” terá assassinado e esquartejado pelo menos duas prostitutas no mês passado. Os pedaços dos corpos, um dos quais ainda por identificar, foram encontrados por um sem-abrigo em contentores de lixo na área de Camden, no norte de Londres.

O jornal “The Mirror” revelou, entretanto, que Hardy, que sofre de problemas mentais e alcoólicos, esteve internado num hospital psiquiátrico no início do ano passado, mas acabou por receber “alta” em Maio, depois de um médico ter considerado que ele não representava qualquer perigo para o público.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)