Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

ETA ameaça romper as tréguas

A ETA, que acusa o governo de Madrid de não cumprir os seus compromissos, ameaçou ontem romper o processo de paz no País Basco. O executivo espanhol reagiu de imediato, avisando que não aceita chantagens.
5 de Novembro de 2006 às 00:00
Considerando que o processo de paz está em crise, a organização terrorista basca advertiu que “se o governo não cumprir os compromissos e não der passos visíveis o processo se romperá”. O comunicado, publicado na revista ‘Zutabe’ – um boletim interno dos ‘etarras’ –, é mencionado num artigo do diário basco ‘Gara’.
A organização responsabiliza directamente os governos de Espanha e França, afirmando que os dois Estados “mantêm intactos todos os seus recursos repressivos”. No entanto, os terroristas anunciaram estar dispostos a “um novo esforço na negociação com o governo de Espanha”, pretendendo avançar com um processo que consideram estar “bloqueado”. Os ‘etarras’ culpam ainda o Partido Socialista Operário Espanhol e o Partido Nacionalista Basco.
O executivo espanhol reagiu às ameaças, através do ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, segundo o qual o processo não se altera “nem com comunicados, nem com chantagens”. Já o líder do Partido Popular, Mariano Rajoy, reclama firmeza, considerando que a ETA volta a demonstrar que “não quer a paz”. “Que tipo de processo de paz é este?” – interrogou-se.
Refira-se que na madrugada de ontem uma sede dos socialistas do PSE em Bilbau foi atacada com ‘cocktails molotov’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)