Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

ETA decretou novo cessar-fogo

A ETA anunciou ontem um novo cessar-fogo, garantindo que não irá perpetrar "acções armadas ofensivas" na sua campanha pela independência do País Basco.
6 de Setembro de 2010 às 00:30
Etarras apelaram à comunidade internacional para ajudar a solucionar conflito basco
Etarras apelaram à comunidade internacional para ajudar a solucionar conflito basco FOTO: Susana Vera/Reuters

Num vídeo enviado primeiro para a BBC e depois para o diário basco ‘Gara', a organização terrorista basca refere que a decisão, tomada há vários meses, visa "pôr em marcha um processo democrático". Num comunicado lido por uma mulher (ver caixa), os etarras acrescentam que se o governo espanhol manifestar vontade estão dispostos ao diálogo e a acordar "as condições mínimas necessárias" para empreender o processo negocial.

A ETA apelou ainda aos bascos para que continuem a sua luta e à comunidade internacional para que tome parte numa "solução justa, democrática e duradoura". No entanto, o vídeo deixa algumas interrogações, sobretudo porque não é especificado em nenhum momento se se trata de um cessar-fogo temporário ou definitivo. Em aberto fica a possibilidade de os etarras continuarem as extorsões e mesmo o rearmamento.

O primeiro-ministro espanhol, José Luis Zapatero, mostrou-se profundamente céptico com o anúncio da ETA. Segundo fonte do governo contactada pelo ‘El Mundo', o chefe do executivo considera claramente insuficiente o gesto dos etarras. "Parece-lhe muito pouco", refere a fonte. "O único gesto esperado é o abandono definitivo das armas", acrescentou ainda a mesma fonte.

O anterior cessar-fogo da ETA foi decretado a 22 de Março de 2006 e durou até 30 de Dezembro desse ano, tendo sido violado com um atentado no aeroporto de Barajas, em Madrid, que fez dois mortos.

A VOZ FEMININA DOS TERRORISTAS

O comunicado divulgado pela ETA tem a particularidade de ser lido por uma mulher. As autoridades acreditam que a voz é de Iratxe Sorzabal, actual líder do aparelho político da ETA. Outra possibilidade, mais remota, é a de ser Izaskun Lesaka, chefe do aparelho militar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)