Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

ETA prepara ataques em grande escala

A ETA estará prestes a levar a cabo um ou mais atentados em grande escala, sendo Madrid e Valência os cenários prováveis. O novo alerta surge num relatório dos Serviços Secretos militares espanhóis, segundo os quais a organização terrorista basca dispõe de cinco “comandos itinerantes” compostos por 70 jovens radicais treinados nos últimos meses na América do Sul.
14 de Junho de 2007 às 00:00
A organização terrorista basca dispõe de armamento suficiente para uma nova campanha de atentados
A organização terrorista basca dispõe de armamento suficiente para uma nova campanha de atentados FOTO: Vincent West/Reuters
De acordo com o jornal ‘El Mundo’, o documento “confidencial” do Centro de Inteligência e Segurança do Exército de Terra (CISET), elaborado após a ruptura das tréguas da ETA, alerta para um “atentado iminente” e de grande “relevância pública” – a explosão de um carro-bomba em algum ponto estratégico, por exemplo –, sendo Madrid e Valência as cidades mais ameaçadas. Segundo o relatório, não será muito provável que os terroristas voltem aos atentados selectivos (o habitual tiro na nuca). O documento, recebido no final da semana passada pelos altos comandos militares, alerta também que a ETA dispõe de armamento suficiente para uma dura campanha de atentados, salientando que os etarras têm em seu poder um mínimo de 2000 quilos de material explosivo.
O relatório alerta a este propósito que a ETA conta com “cinco comandos itinerantes” compostos por um total de 70 jovens radicais, treinados, nos últimos meses, na Venezuela, México, Colômbia e República Dominicana. Trata-se de terroristas a soldo e sem cadastro, treinados durante o período em que vigoraram as tréguas da ETA, durante o qual os etarras conseguiram reabilitar praticamente todas as suas estruturas. Em relação aos meios financeiros, os autores do documento recordam que, nos últimos três meses, a ETA extorquiu dinheiro a empresários, a quem ameaçaram por carta.
Refira-se que este novo relatório foi elaborado a partir de dados do CNI (Serviços Secretos Espanhóis) e de distintas unidades de informação de diferentes corpos policiais. Já no princípio do mês, os Serviços de Informação espanhóis alertaram o governo de Madrid para um atentado iminente antes de Agosto.
Entretanto, o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, foi ao Congresso analisar o fim das tréguas anunciadas a 22 de Março e o futuro da política antiterrorista. Zapatero reuniu-se com o líder da oposição, Mariano Rajoy, e ambos evitaram falar de terrorismo no Congresso.
Por sua vez, o ministro da Justiça, Mariano Barmejo, reiterou que não há mecanismos para ilegalizar a ANV, como exige o PP.
SUSPEITO DETINO NO CANADÁ
O alegado ‘etarra’ Bittor Tejedor foi detido no Canadá e vai ser acusado pelo delito de colaboração com organização terrorista basca.
Tejedor, detido no passado dia 4 na sequência da sua presumível ligação a processos suspeitos de emigração e pela sua relação com os terroristas bascos, encontra-se num centro para emigrantes, sem direito a deslocar-se a sua casa.
Refira-se que o alegado terrorista da ETA havia já sido detido, em 1988, perto da localidade francesa de Maule, de onde foi expulso, sob a acusação de pertencer ao comando Donibane dos ‘etarras’.
Entretanto, o México deportou um homem procurado em Espanha por, alegadamente, ser membro da organização terrorista basca. Andoni Alcelay foi localizado, sem visto, na cidade de Cuernavaca, na sequência de uma denúncia anónima.
SAIBA MAIS
18 de Julho de 1961 foi o dia em que a ETA cometeu a sua primeira acção violenta: a falhada tentativa de descarrilar um comboio que levava voluntários franquistas.
30 de Dezembro de 2006 foi o dia em que a ETA perpetrou o seu último atentado antes de romper as tréguas. Foi no aeroporto de Barajas e morreram dois equatorianos.
APOIOS A ETA é apoiada na sua luta por organizações com existência legal como a KAS, Segi, Gestoras Pro Amnistia e associações juvenis como Jarrai e Haika.
ACTIVISTAS Apesar das sucessivas detenções, os investigadores calculam que a ETA conta em França com meia centena de activistas sem cadastro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)