Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

EUA anunciam morte de um dos líderes do al-Shabab

Ataque aéreo no centro da Somália fez três mortos.
Lusa 7 de Abril de 2020 às 16:47
Somália
Somália FOTO: Getty Images
Os Estados Unidos anunciaram hoje a morte de Yusuf Jiis, um dos líderes do grupo extremista al-Shabab, ligado à al-Qaeda, através de um ataque aéreo feito na Somália, na quinta-feira passada.

De acordo com um comunicado do Comando Africano da força dos Estados Unidos no continente (AFRICOM), Yusuf Jiis foi um dos três extremistas mortos no ataque feito no ataque aéreo no centro da Somália.

OS EUA dizem que Jiis é um "membro estruturante" do al-Shabab, que controla partes da região central e do sul Somália e que frequentemente leva a cabo ataques na capital do país, Mogadíscio.

"Apesar de podermos gostar de fazer uma pausa nas operações na Somália por causa do coronavírus, os líderes da al-Qaeda, al-Shabab e Daesh anunciaram que encaram esta crise como uma oportunidade de aprofundar a sua agenda terrorista, por isso vamos continuar ao lado e a apoiar os nossos parceiros africanos", disse o comandante da AFRICOM, o general Stephen Townsend.

Num outro comunicado também citado pela AP, os EUA dizem que mataram cinco membros do al-Shabab perto de Jilib, na segunda-feira, salientando que apesar de conhecerem relatórios segundo os quais este ataque aéreo teria morto civis, a avaliação da AFRICOM indica que nenhum civil foi morto.

Esta não é a primeira vez que os EUA são acusados de matarem civis durante estes ataques aéreos na Somália.

Na semana passada, no mesmo dia em a Amnistia Internacional divulgou a sua última investigação sobre o tema, na qual diz que foram mortos dois civis e feridos três outros em fevereiro, os EUA anunciaram que iriam publicar o seu próprio relatório sobre o tema.

Ver comentários