Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

EUA colocam 8.500 soldados em alerta máximo devido a tensão entre a Rússia e a Ucrânia

Ordem visa garantir que os EUA estejam prontos para responder se a NATO decidir dar resposta.
Correio da Manhã 24 de Janeiro de 2022 às 20:18
Soldados americanos
Soldados americanos FOTO: Reuters

O Pentágono disse esta segunda-feira que o secretário de Defesa, Lloyd Austin, pôs até 8.500 soldados em alerta máximo, para que estejam preparados para se mobilizar, se necessário, para tranquilizar os aliados da NATO face ao aumento de receios de uma invasão da Ucrânia pela Rússia

O secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, disse que nenhuma decisão final foi tomada e que a ordem visa garantir que os EUA estejam prontos para responder caso a NATO decida enviar a sua força de reação rápida para a região.

"Trata-se de tranquilizar os nossos aliados da NATO", disse Kirby à Associated Press.

Tensão crescente na fronteira com a Ucrânia

As tensões aumentaram esta segunda-feira entre a Rússia e o Ocidente devido a preocupações de que Moscovo esteja a planear invadir a Ucrânia, com a NATO a descrever potenciais movimentos de tropas e navios.

A Rússia nega que esteja a planear uma invasão e diz que as acusações ocidentais são apenas um disfarce para as provocações planeadas pela própria NATO.

EUA John Kirby Ucrânia Rússia Pentágono Lloyd Austin NATO distúrbios guerras e conflitos conflitos (geral)
Ver comentários