Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

EUA dizem que Assad "levou a sério" aviso sobre armas químicas

Estados Unidos lançaram 58 mísseis contra Shayrat em retaliação por um ataque com armas químicas contra a localidade de Khan Sheikun.
Lusa 28 de Junho de 2017 às 14:55
Donald Trump
Donald Trump
O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, afirmou esta quarta-feira que o presidente sírio, Bashar al-Assad, "levou a sério" a advertência do presidente norte-americano, Donald Trump, contra qualquer novo ataque com armas químicas.

Mattis sublinhou que não houve nenhum ataque químico desde que a Casa Branca publicou uma declaração, na segunda-feira à noite, ameaçando Assad de que pagaria "um pesado preço" se usasse armas químicas.

Os Estados Unidos afirmaram ter detetado intensos preparativos para o uso de armas químicas na base aérea de Shayrat.

Mattis escusou-se a precisar que dado específico suscitou o receio dos Estados Unidos da iminência de um tal ataque.

O responsável pela Defesa norte-americana falava aos jornalistas que o acompanharam na viagem para Bruxelas, onde vai participar numa reunião ministerial da NATO.

Em abril, os Estados Unidos lançaram 58 mísseis contra Shayrat em retaliação por um ataque com armas químicas contra a localidade de Khan Sheikun (norte), que fez pelo menos 88 mortos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)