Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

EUA E CANADÁ TROCAM ACUSAÇÕES POR APAGÃO

As autoridades norte-americanas e canadianas não se entendem quanto às causas do forte apagão que atingiu, quinta-feira, várias cidades das regiões nordeste dos EUA e sudeste do Canadá, afectando cerca de 50 milhões de pessoas.
15 de Agosto de 2003 às 18:50
Milhares de pessoas voltaram hoje a encher as ruas de Nova Iorque
Milhares de pessoas voltaram hoje a encher as ruas de Nova Iorque
Segundo os responsáveis norte-americanos, a avaria que ocasionou o apagão teve origem no Canadá, onde um corte de energia provocou um consumo anormal junto da rede eléctrica do Estado de Nova Iorque. Fontes norte-americanas alegam que o Canadá estaria a importar energia eléctrica dos EUA, gerando uma sobrecarga que causou uma reacção em cadeia e o apagão.
As autoridades canadianas recusam esta acusação e avançam, por sua vez, com várias teorias para explicar que o corte de energia teve origem nos EUA. Uma das explicações avançada aponta para a antiguidade da rede eléctrica norte-americana e para falhas na sua manutenção.
Entretanto, o “mayor” de Nova Iorque, Michael Bloomberg, pediu hoje aos nova-iorquinos para tirarem o dia de folga, de forma a não se repetir a situação de caos que ontem se viveu nas ruas da cidade, com milhares de pessoas nas ruas, a caminho de casa. Muitas acabaram mesmo por passar a noite nas ruas, por não terem conseguido transporte.
Segundo informação avançada pelo próprio Bloomberg, o apagão acabou por causar apenas uma vítima mortal, um homem que sucumbiu a uma crise cardíaca, tendo também ficado ferido um bombeiro. Esta sexta-feira, a energia começou a regressar gradualmente às cidades afectadas, nomeadamente Nova Iorque, Detroit, Cleveland e Toledo, nos EUA, e Toronto e Otawa, no Canadá.
Ver comentários