Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

EUA: Falta de dinheiro encerra governo

Nenhum dos lados parece disposto a ceder. Obama acusa republicanos de "cruzada ideológica" contra o plano de reforma do sistema de Saúde
2 de Outubro de 2013 às 09:55

Pela primeira vez em 17 anos, o Governo Federal dos EUA viu-se ontem forçado a encerrar parte dos seus departamentos e a mandar para casa mais de um milhão de funcionários devido
a um braço-de-ferro entre a maioria republicana da Câmara dos Representantes e o presidente Obama sobre o plano de reforma da Saúde.

O ‘shutdown’ parcial do governo foi causado pelo facto de o Congresso não ter conseguido aprovar um novo orçamento para o Governo Federal antes da entrada em vigor do novo ano fiscal, às 00h00 de ontem. Isto porque a maioria republicana da Câmara dos Representantes insistiu até ao fim em aprovar apenas um orçamento que não incluísse qualquer verba para a reforma da Saúde ou, em alternativa, que adiasse a sua entrada em vigor por um ano. O Senado, de maioria democrata, rejeitou todas as tentativas para limitar ou adiar a reforma da Saúde e, como nenhuma das partes cedeu até à data-limite, o Governo Federal foi obrigado a fechar alguns serviços por falta de dinheiro. A medida afeta cerca de um milhão de funcionários governamentais, mas não abrange setores essenciais como os militares e outras forças encarregadas de "proteger vidas e propriedade".

Obama disse ontem que o ‘shutdown’ era "perfeitamente evitável" e acusou os republicanos de levarem a cabo uma "cruzada ideológica" contra a lei da Saúde.

eua governo braço-de-ferro executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)