Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

EUA rejeitam intervenção política de ex-presidente Ashraf Ghani

"Ele [Ashraf Ghani] já não é uma pessoa importante no Afeganistão", disse aos jornalistas a secretária de Estado adjunta norte-americana.
Lusa 18 de Agosto de 2021 às 21:38
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O chefe de Estado afegão, Ashraf Ghani
O Departamento de Estado norte-americano voltou esta quarta-feira  a recusar a intenção de Ashraf Ghani, ex-presidente do Afeganistão, de intervir na crise política do país tomado pelos talibãs.

"Ele [Ashraf Ghani] já não é uma pessoa importante no Afeganistão", disse hoje aos jornalistas a secretária de Estado adjunta norte-americana, Wendy Sherman, recusando-se a comentar a decisão dos EUA de lhe conceder asilo, depois de ter fugido do país no domingo, antes da ocupação de Cabul pelos talibãs.

Ghani disse hoje apoiar negociações entre os talibãs, que tomaram o poder em Cabul, e antigos altos funcionários, acrescentando que está "em conversações para regressar" ao país, após ter fugido para os Emirados Árabes Unidos.

Ashraf Ghani Cabul EUA Departamento de Estado Afeganistão distúrbios guerras e conflitos terrorismo
Ver comentários