Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

EUA vão continuar a espiar

Porta-voz do Departamento de Estado defendeu atuação dos serviços secretos do país.
27 de Outubro de 2013 às 08:10
Administração Obama justifica programa de espionagem
Administração Obama justifica programa de espionagem FOTO: Larry Downing/Reuters

"Os EUA têm a obrigação de obter informações sobre o que se está a passar no Mundo, para defender os seus cidadãos, os seus aliados e a pátria". Foi desta forma que a porta-voz do Departamento do Estado, Jen Psaki, justificou o controverso programa de espionagem da administração Obama que terá levado a Agência Nacional de Segurança a escutar vários líderes europeus.

Psaki defendeu que a espionagem é feita por todas as nações e adiantou que os EUA têm as restrições mais duras entre as agências de espionagem. A porta-voz deixou ainda um aviso aos seus aliados, afirmando que o ex-analista da CIA, Edward Snowden, ainda tem em seu poder dezenas de milhares de documentos secretos cuja revelação pode denunciar detalhes importantes de operações conjuntas sensíveis.

Entretanto, em entrevista a uma televisão norte-americana, o antigo número dois da CIA Michael Morrel afirmou que as revelações de Snowden ajudaram os inimigos dos EUA e representam a mais grave fuga de informação classificada na história do país.

EUA BARACK OBAMA ESPIONAGEM JEN PSAKI AGÊNCIA NACIONAL DE SEGURANÇA NSA CIA EDWARD SNOWDEN
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)