Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Europa acusa Irão de violar acordo nuclear

França, Alemanha e Reino Unido acionam mecanismo de disputa, que poderá levar a nova imposição das sanções.
Ricardo Ramos 15 de Janeiro de 2020 às 08:54
Irão retomou atividades nucleares, incluindo o enriquecimento de urânio
Avião ucraniano foi abatido pelo Irão
Irão retomou atividades nucleares, incluindo o enriquecimento de urânio
Avião ucraniano foi abatido pelo Irão
Irão retomou atividades nucleares, incluindo o enriquecimento de urânio
Avião ucraniano foi abatido pelo Irão
A França, a Alemanha e o Reino Unido acusaram esta o Irão de violações sucessivas do acordo nuclear de 2015 e acionaram formalmente o mecanismo de disputa, instrumento que poderá levar a nova imposição das sanções internacionais contra o regime de Teerão e ao colapso definitivo do acordo.

Em comunicado, os governos dos três países garantem que as ações do Irão "não deixaram outra hipótese" senão invocar o mecanismo de disputa previsto no acordo numa última tentativa para fazer o regime de Teerão voltar ao cumprimento dos termos acordados.

Há vários meses que o Irão tem vindo a reduzir gradualmente o cumprimento do acordo em resposta à retirada unilateral dos EUA, mas a situação agravou-se no passado dia 6, quando o regime de Teerão anunciou que iria abandonar todos os limites ao enriquecimento de urânio, o que coloca o Irão em condições de produzir uma bomba nuclear em menos de um ano. Teerão acusa os países europeus de "não terem feito o suficiente" para salvar o acordo.

Alemanha, França e Reino Unido dizem que o único objetivo da invocação do mecanismo de disputa é convencer o Irão a voltar ao acordo e "evitar uma crise de proliferação nuclear" na região. "Queremos preservar o acordo e encontrar uma solução diplomática", garantem.

Trudeau culpa Trump por derrube de avião
O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, responsabilizou indiretamente Donald Trump pelo derrube do avião ucraniano em Teerão, que causou a morte de 176 pessoas, incluindo muitos canadianos. "Julgo que se não houvesse tensão, se não tivesse havido uma escalada recente na região [com a morte do general Qassem Soleimani pelos EUA], esses canadianos ainda estariam junto das suas famílias, afirmou Trudeau.

Regime iraniano anuncia detenções
O regime iraniano anunciou esta terça-feira que foram feitas "várias detenções" relacionadas com o derrube acidental do avião ucraniano, na semana passada. O Presidente Hassan Rouhani prometeu uma investigação exaustiva para apurar a responsabilidade pelo "erro imperdoável".

SAIBA MAIS
2015
foi o ano em que foi assinado o Plano de Ação Conjunto, o nome oficial do acordo nuclear. O tratado foi assinado pelos EUA, Irão, Rússia, China, Alemanha, França, Reino Unido e União Europeia. Os EUA abandonaram o acordo em 2018.

Travar programa nuclear
Em troca do fim das sanções, o Irão comprometeu-se a congelar o seu programa nuclear, reduzir o número de centrifugadoras e a não acumular mais de 300 kg de urânio enriquecido por um período de 10 a 15 anos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)