Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Europa bloqueia ajuda à Grécia

A crise grega, que gerou uma onda de instabilidade social e violência sem precedentes, agravou-se ontem depois de a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) não conseguirem chegar a acordo sobre a nova ajuda ao país mais endividado do Euro.

21 de Junho de 2011 às 00:30
A braços com manifestações cada vez mais violentas nas ruas de Atenas e noutras cidades, primeiro-ministro grego, Georgios Papandreou (na foto), está a ser pressionado pelo FMI a endurecer ainda mais a austeridade no país
A braços com manifestações cada vez mais violentas nas ruas de Atenas e noutras cidades, primeiro-ministro grego, Georgios Papandreou (na foto), está a ser pressionado pelo FMI a endurecer ainda mais a austeridade no país FOTO: Yiorgos Karahalis/Reuters

Após oito horas de reunião extraordinária no Luxemburgo, os ministros europeus e os delegados do FMI adiaram para o início de Julho a decisão sobre a quinta tranche da ajuda a Atenas já aprovada e também sobre um segundo plano de auxílio financeiro de milhares de milhões de euros. Para já, ficaram bloqueados 12 mil milhões de euros, o que deixa a Grécia em situação de paralisia efectiva e de bancarrota iminente.

Antes de uma decisão sobre mais ajudas, UE e FMI vão enviar esta semana inspectores a Atenas encarregados, entre outras coisas, de pressionar o novo ministro das finanças grego, Evangelos Venizelos. A ideia é forçar a Grécia a aprovar novas medidas de austeridade que passam por um agravamento de impostos e cortes adicionais das despesas do Estado.

"Os ministros das Finanças da Zona Euro são da opinião de que o financiamento suplementar será de origem pública e privada", refere o comunicado da reunião, reiterando assim as garantias dadas sexta-feira pela chanceler alemã, Angela Merkel, e pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, de que a ajuda da banca privada será "voluntária".

CRISE GRÉCIA APOIO FMI LUXEMBURGO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)