Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ex-combatentes recebidos a tiro em Luanda

Uma manifestação de antigos combatentes angolanos à espera de desmobilização foi ontem reprimida com violência em Luanda. Fontes em Angola afirmaram ao CM que os manifestantes foram recebidos a tiro quando chegavam à Rotunda do Maianga, havendo entre um e três mortos e um número indeterminado de feridos.

21 de Junho de 2012 às 01:00
Centenas de ex-militares foram barrados na marcha para o Ministério da Defesa, onde pretendiam reclamar pagamentos em atraso
Centenas de ex-militares foram barrados na marcha para o Ministério da Defesa, onde pretendiam reclamar pagamentos em atraso FOTO: Direitos reservados

Os ex-militares pretendiam chegar à Cidade Alta, onde se situam diversos ministérios, nomeadamente o da Defesa, e a Presidência da República. No entanto, quando se aproximavam de um dos acessos, depararam-se com forte aparato de segurança, integrando brigadas caninas e blindados com canhões de água. A par dos disparos, as forças de segurança usaram granadas de gás lacrimogéneo e outras de um gás tóxico, já antes usado para reprimir manifestações de militares e de estudantes.

Pouco depois de os tumultos terem começado, grupos de civis protegidos pela polícia intimidaram os jornalistas no local, tentando impedi-los de usar câmaras fotográficas e de vídeo e até de falarem ao telefone.

Como em protestos anteriores, está em causa a não integração na Segurança Social e o não pagamento dos valores de reforma prometidos, na ordem dos 4 mil a 5 mil euros. Em vez disso, os ex-militares têm recebido cerca de 455 euros.

ANGOLA LUANDA EX-COMBATENTES TIRO
Ver comentários